mayra-dias-gomes

Mayra Dias Gomes é uma escritora brasileira. Nasceu no Rio de Janeiro e estudou na Escola Americana do Rio de Janeiro até os 15 anos idade. Ela é filha do dramaturgo baiano Dias Gomes e da atriz catarinense Bernadeth Lyzio, e afilhada dos escritores Jorge Amado e Zélia Gattai. Mayra cresceu em um ambiente focado em literatura, teatro e televisão, e começou a escrever ainda na infância. Começou escrevendo em diários, onde narrava sua vida diariamente, desde os oito anos de idade. Durante a infância, suas atividades preferidas eram escrever e produzir roteiros e peças, e escrever músicas.

Livros

Mayra escreveu seu primeiro livro “Fugalaça”, aos 17 anos. Aos 19, e,e foi publicado pela Editora Record. “Fugalaça” foi escrito durante a fase de depressão de Mayra. A autora revelou ter sofrido uma catarse ao escrever seu primeiro romance. A obra se tornou um fenômeno imediato entre os jovens e um instântaneo retrato de uma geração imediatista e incapaz de lidar com frustrações. Satine, a personagem principal, é o alterego da autora, que assim como sua narradora, sofreu com a morte repentina do pai durante a pré-adolescência e se envolveu em um mundo de drogas, paixões obsessivas, e rock. A orelha do livro é assinada pela escritora Fernanda Young. Em 2014, Fugalaça foi lançado na Feira de Livros de Frankfurt, na Alemanha, pela editora Arara-Verlag, sob o título “Brazilian Underground: Die Geschichte von Satine”. O livro é considerado um sucesso da literatura contemporânea brasileira.

Em seu segundo livro, “Mil e Uma Noites de Silêncio”, a autora mergulhou na ficção para narrar a história de Clara, uma moça solitária em busca de um laço humano. Abandonada pelos pais biológicos, largada pelo noivo no altar e órfã da mãe adotiva, Clara é uma garota em negativo. Vive uma existência suspensa, na qual os dias se arrastam sem motivação e o cotidiano é um ritual sem sentido. Marcada pelos abandonos que sofreu, é incapaz de se integrar na sociedade e coleciona noites insones. Quando enfrenta uma nova decepção amorosa, ela decide tomar as rédeas de sua vida e parte para a inóspita e sombria Bangônia, em busca de uma antiga e idealista amiga. Lá, além de Camille, Clara se depara com um mundo tresloucado de prostituição, tráfico e glam rock, reencontrando também sua própria juventude perdida e rompendo seus tabus. Santiago Nazarian assina a orelha desta vez.

Em 2012, Mayra lançou seu terceiro livro “Dias Gomes” pela Azougue Editorial, ao lado da irmã Luana Dias Gomes e da mãe Bernadeth Lyzio. O livro traz entrevistas marcantes que o dramaturgo Dias Gomes deu durante sua vida e mostra a evolução de suas ideias, refletindo também as mudanças que ocorreram no Brasil.

Em 2015, a Editora Record publicou o terceiro romance de Mayra, “Finalmente Famosa“, um suspense baseado em um assassinato real que ocorreu no prédio Hollywood Hillview, onde Mayra morava em Hollywood quando primeiramente se mudou para a cidade.A escritora e roteirista Glora Perez assina a orelha de “Finalmente Famosa”.

Carreira como repórter

Após o sucesso de sua primeira obra, Mayra tornou-se repórter musical do jornal Folha de S.Paulo e mais tarde colunista quinzenal do caderno Folhateen. Sua coluna “Na Estrada” era um relato de suas aventuras nos bastidores do mundo da música. Em 2011, Mayra também se tornou colaboradora da Folha Ilustrada, onde publicou entrevistas com o elenco de “Twilight”, “Hunger Games” e “Mad Men”, entre muitos outros.

Foi colaboradora e apresentadora do site Spin Earth, da revista norte-americana Spin, e já publicou textos na Teen Vogue, Isto É Gente, Viagem e Turismo, Época, Capricho e Sexy. Escreveu a sessão “Gente e Histórias” da revista Contigo!, onde contava a história de imigrantes brasileiros nos Estados Unidos.Também manteve uma coluna no site do canal VH1, onde falava sobre shows e eventos em Hollywood. Foi colaboradora de literatura do programa Notícias MTV, apresentado por Cazé Peçanha.

Mayra se destacou na revista Rolling Stone Brasil ao publicar uma matéria com o americano Damien Echols, um dos garotos falsamente acusados e condenados pelo assassinato de três crianças, no caso conhecido como The West Memphis Three. Mais tarde, Mayra assinou a orelha da versão brasileira do livro “Devil’s Knot”, da autora Mara Leveritt, o livro mais importante sobre o caso. A Rolling Stone também publicou entrevistas de Mayra com Arnold Schwarzenegger, Jennifer Lawrence, Woody Harrelson e Jesse Eisenberg.

Em 2014, a escritora publicou uma matéria na revista Glamour, em que revelou ter sido estuprada aos 15 anos de idade. Mais tarde, a revista seguiu Mayra na premiação do Oscar, e publicou sua entrevista com Caitlyn Jenner.

Em Hollywood, Mayra cobriu premiére de New Moon para o TV Fama e o Oscar. Também faz entrevistas de cinema para a UOL, onde publicou entrevistas com Vin Diesel, Tina Fey, Whoopi Goldberg, e os Muppets, entre outros.

Colaborou com a renomada revista americana The Hollywood Reporter, investigando supostos prédios e hotéis mal-assombrados de Hollywood.

Ensaios sensuais

Em setembro de 2007 a escritora realizou um ensaio sensual para a Revita VIP. Em agosto de 2009, participou de um ensaio sensual publicado pela revista Playboy. Em 2010, Mayra posou nua para a edição de junho da revista Sexy. O ensaio foi feito em Hollywood, e no deserto de Nevada. Mayra foi o pôster do “Los Angeles Brazilian Film Festival”, em 2011. Participou também de diversos clipes, como “Hustler Girl” da banda Brothers of Brazil.

Vida pessoal

Em 2010 Mayra casou-se com o ator e músico canadense Coyote Shivers em Las Vegas e foi levada ao altar por Barbara Ramone, viúva de Dee Dee Ramone.